domingo, 23 de abril de 2017

Enerva-me tanto!

Já o disse aqui milhões, quiçá triliões de vezes que sou católica. No próximo Sábado inicio a minha primeira peregrinação a Fátima a pé com umas amigas. Quinze dia depois, se a minha vida proporcionar irei ver o Papa Francisco.
Sou uma pessoa com muito sentido de humor e mente aberta. Tal como quase todas as pessoas que acreditam em Fátima, acho que se faz uma exploração comercial do local exageradíssima, mas não deixo de comprar uns "recuerdos".
No entanto, estou exausta, irritada, com a loucura de exploração que se tem vindo a fazer com a vinda do Papa Francisco e, agora, ainda mais com a canonização dos pastorinhos.
Em tudo quanto é canto há indicações disto e daquilo para comprar para fazer uma melhor peregrinação, camisolas, pins, porta-chaves e o diabo a quatro. 
Até acho graça a ilustrações que se fazem com temas religiosos para miúdos e graúdos. Mas, coisas como estas, que acho engraçadas do ponto de vista gráfico, enervam-me pela exploração que significam. Daqui




sábado, 22 de abril de 2017

Nada...

Pergunta o Público o que diria se estivesse 5 minutos, cara a cara com um deputado...
A minha resposta simples "Bom dia", "Boa tarde" ou "Boa noite", consoante a hora.porque sou bem educada.
Mais nada. Não valeria a pena. Seria tempo mal gasto, inútil.

Non sense!

A toda a hora ouço as pessoas reclamarem porque passam horas nas filas do centro de saúde para obter uma consulta com o médico de família. Entendo e penso que têm razão. Que o SNS, que é uma coisa boa (na minha opinião), deveria funcionar melhor.
Mas, curiosamente, o mesmo homem que há uma semana diziam mal do Estado por causa do tempo que esteve à espera para fazer não sei o quê no Centro de Saúde, hoje gabava-se de ter sido um dos primeiros compradores do bilhete para o derby Lisboeta deste fim de semana, isto, após estar 18 horas e 35 minutos na fila!!!!
Será que lhe devia dizer alguma coisa da próxima vez que o ouvir reclamar contra o Centro de Saúde, as Finanças ou o Centro de Emprego e o tempo que demora nesses sítios??? É que juro que me apetecia!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Um dos meus eleitos...

Oscar Wilde...Oscar Fingal O'Flahertie Wills Wilde, ou simplesmente Oscar Wilde (nascido em DublinReino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda, actual República da Irlanda16 de Outubro de 1854 — falecido em ParisFrança30 de Novembro de 1900) foi um influente escritorpoeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa.

Bem sei que há quem o não veja com muito "bons olhos" por causa do seu alegado comportamento sexual. No entanto, identifico-me bastante com a sua obra. Da sua pena saíram algumas das frases que tenho como verdades absolutas (pelo menos temporariamente, que estamos sempre a aprender)
A primeira das que se segue traduz muito da forma como percepciono quem é meu verdadeiro amigo e quem não é. A terceira é não mais que uma constatação que penso que todos fazemos. E a última é aquela em que penso constantemente para que as coisas não me passem ao lado!!!


"Toda a gente é capaz de sentir os sofrimentos de um amigo. Ver com agrado os seus êxitos exige uma natureza muito delicada."


"As pessoas hoje conhecem o preço de tudo e o valor de nada."


"Sobre a natureza humana apenas temos uma certeza: a de que muda."


"Viver é a coisa mais rara do mundo - a maioria das pessoas apenas existe."



quarta-feira, 19 de abril de 2017

Nem esperaria outra coisa!!!

Diz que o Donald Trump se quer encontrar com o Papa Francisco, em audiência privada. Não sei o que quererá ele dizer ao Papa, e, considerando aquilo que ele tem revelado até me deu vontade de rir.
É hoje notícia que sim senhor, que o Papa Francisco o receberá. Não percebo o porquê do espanto. Não esperaria outra coisa de um homem tolerante, generoso e bom como ele. Não esperava outra coisa.
Desejo ardentemente que esse encontro ocorra e que a clarividência e a sabedoria do Papa Francisco possam, de alguma forma (assim tipo osmose) transmitir-se ao presidente norte americano. Não tenho muita esperança, mas como sou crente e acredito em milagres...quem sabe???

terça-feira, 18 de abril de 2017

Há os que... e os que...

Trabalhando eu na área familiar e das crianças, tendo eu lido muito sobre saúde infantil (como todos os pais devem fazer, penso eu), já há muito que sabia desta ideia peregrina de que as vacinas eram fonte de muitos males...Passei à frente e achei que era mais uma teoria fantástica (no mau sentido, claro).
Esta celeuma toda agora, esta admiração toda não me espanta. Ele há pais para tudo. Ele há os agora tão falados que não vacinam os filhos e há outros que, por exemplo, não lavam nem deixam os filhos lavar os dentes, porque estão convencidos que as escovas e as pastas de dentes, são compostas de produtos propositadamente colocados para estragar a dentição dos seres humanos. Há os que acham absolutamente normal os filhos começarem a fumar haxixe aos dez anos e os que não consideram grave deixar as crianças 12 horas a jogar computador e não comer na mesa (assim sempre está sossegado, melhor que andar com más companhias, dizem-me).
Sim, meus queridos e queridas, todas estas pessoas existem, apregoam aos sete ventos as suas teorias e, de uma forma geral, são pais que têm escolaridade mais que suficiente.

Catástrofes...

Recomeças a trabalhar depois de 9 dias de férias. Apesar das pilhas de coisas para pôr em andamento, consegues despachar-te e sair a horas decentes.
Chegas a casa e ficas contente porque tens a cozinha num brinquinho e não tiveste trabalho. Foi dia de vir a mulher a dias, que limpou o frigorífico, os azulejos e tudo a fundo.
Pegas na bimby e fazes uma sopa deliciosa para o jantar, que vai ser o teu único jantar porque estás de dieta.
Sopinha feita, toca a colocá-la num tupperware, para arrefecer porque queres lavar o copo da bimby.
Eis senão quando, com o tupperware cheio na mão, tropeças na tua gata e zás...a sopa espalha-se do chão até ao tecto da cozinha...e pela tua roupa...como se isso fosse pouco a gata passeia-se em cima da sopa espalhada, o resto da família vem ver o que se passou e patinha a sala toda com sopa.
E ficas sem jantar, e passas horas de esfregona em punho, e de spray desengordurante na mão!
Pequenas catástrofes domésticas! Quem nunca?