sábado, 27 de maio de 2017

Tudo está bem...

Tudo está bem, quando acaba bem...
O dia começou mal...Mas o meu marido, sem eu saber, arranjou bilhetes para o concerto do Salvador Sobral, no Centro Cultural do Cartaxo.
Não conheço, a fundo a obra dele, mas fiquei rendida. Concluo, que, de todas as músicas que o ouvi cantar, a que menos gosto (e gosto muito) é a que ganhou a Eurovisão.
O concerto foi tão, mas tão bom que me esqueci que tinha telemóvel. Não tenho fotos, nem vídeos apenas memórias.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Ele há dias...

Tive uma noite agitada...sonhei que tinha deixado a Mini mais nova dentro do carro numa descida e que o carro tinha deslizado pela rua e desaparecido.
De manhã. a correria do costume, com resistência delas em levantar-se porque apostavam que as escolas estariam fechadas por causa da greve. Mas tínhamos de ir à escola, não fosse dar-se o caso haver aulas. 
As escolas estavam fechadas e, a pedido delas, foram para o ATL, já que como eu iria fazer a dita ressonância magnética, o pai ia comigo e elas poderiam ir connosco até Lisboa. A rua do ATL é inclinada, páro o carro em segunda fila, puxo o travão de mão, saio do carro com elas para atravessar a estrada. E, acreditem ou não, quando olho para trás perante o grito de uma pessoa do outro lado do passeio, vejo a minha querida carrinha ir-se, sozinha, rua abaixo! E zás, pára quando se enfia na lateral de outro carro. A minha, não sei se por ser chapa dura (é uma carrinha Volkswagen), ficou só com a chapa de matrícula torta...o Alfa Romeo, nem vos conto. Corremos os prédios à volta e ninguém sabia o contacto. Deixei um papel colado no vidro e o aviso aos vizinhos que as meninas frequentavam o ATL. 
Voamos para Lisboa, chegamos ao Hospital da Luz, serviço de Imagiologia, com 4 minutos de atraso.
Tiramos senha na recepção. Demoraram 12 belos minutos a atender-me. Olharam para mim, lamentaram, mas que já tinha passado a hora e que, agora, só tinham vaga daqui a 15 dias...
É meio dia...pergunto-me...o que mais me vai acontecer hoje???
Dado o meu sonho, será que deveria averiguar se terei alguns poderes especiais?? :P

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Estou intrigada!!!

Amanhã vou fazer uma ressonância magnética crâneo encefálica, que me foi pedida pela neurologista. Vou fazer no Hospital da Luz.
Ontem, às 15 horas, ligaram para me lembrar e confirmar. Ás 19 horas voltaram a ligar para confirmar. Hoje, eram 9 horas certas, ligam-me outra vez para confirmar. Disse à menina que já me tinham ligado várias vezes e eu já tinha confirmado. Ás 19 horas voltaram a ligar para o mesmo efeito. E, acabei de receber uma SMS a relembrar que amanhã... blá, blá.
Das duas uma, ou os serviços funcionam muito mal, ou eles sabem que eu sofro de alguma patologia tipo Alzheimer e quer prevenir!!! Estou intrigada!


Destilo veneno...

Há dias assim...
Há dias em que há coisas que me irritam profundamente. 
Não vivo com o mal dos outros e cada um tem a sua consciência para saber o que fazer. Mas, irritam-me profundamente as pessoas (algumas de quem sou mesmo amiga) que passam a vida a dizer mal de tudo neste país, mas que trabalham em artesanato ou outras coisas do género e depois não passam factura...depois não declaram os rendimentos que recebem que devem ser tão grandes que não aceitam encomendas a dois meses...
Hoje estou enervada!


quarta-feira, 24 de maio de 2017

Vou ser mãe outra vez...

Vou ser mãe de outra menina, mas esta já nasceu no dia 22 de Abril. Não, não vou adoptar uma criança. Depois das Minis e da Mimi vou ser mãe da Mel. Só pode vir cá para casa a 22 de Julho, quando completar 3 meses. Bem sei que já tive uma cadela e que a coisa não correu muito bem. Que sofri horrores porque tive de a dar a uns amigos. Mas, na altura a mais velha tinha 5 anos e a mais nova 3. A cadela com 7 meses pesava 40 quilos, atirava-se às Minis e elas morriam de medo dela porque não entendiam que ela só queriam brincar. Esta, em adulta, vai pesar no máximo dos máximos 8 quilos, e elas têm agora, 11 e 9 anos.
Estou, finalmente, preparada para assumir de novo a "maternidade". As Minis já assinaram um documento a responsabilizar-se em limpar os xixis e os cocós, enquanto ela não aprender a fazer no sítio certo. A Mini mais velha disse para darmos o tablet a quem dele precise. A mais nova, diz que só usa o dela ao fim de semana, ao Domingo. Isto tudo escrito e assinado, a ser colocado numa moldura a por no escritório de casa.
As idas com a Mel (assim se vai chamar) à rua estão já distribuídas por nós.
É para cumprir. Não é um brinquedo. É mais uma filha que vou ter.


segunda-feira, 22 de maio de 2017

Não sou de modas...

Não sou de fundamentalismos ou de modas...
Sou uma fã de derivados do leite e do próprio leite. Sabe-me tão bem um copinho de leite meio gordo fresquinho, seja de Verão, seja de Inverno...ah e os iogurtes naturais? Ah, essa perdição, sem açúcar, claro...comprei uma iogurteira (apesar de já os fazer na bimby) e era marchar iogurte por tudo e por nada...
Há coisa de 6 anos deu-me na "mona" e deixei de beber leite de vaca e seus derivados e substituí por leite de soja, leite de amêndoa ou leite de arroz...confesso que desinchei e, na altura, andava com muito cuidado com a alimentação e perdi muito peso...
O ano passado, com medo de que o cálcio do leite e derivados fosse insubstituível, voltei ao leite de vaca e aos meus amados iogurtes e queijos e outros quejandos.
Vai daí, não só me sinto muito inchada, com dificuldades digestivas e não emagreço com tanta facilidade...
E pronto...voltamos ao antigamente...desintoxicação de leite...porque assim não posso continuar. Não sou de modas...mas esta parece que vou ter de me render.



sábado, 20 de maio de 2017

Viciadas!!!!!

Eu e a Mini mais velha estamos completamente viciadas. De manhã, vamos certificar-nos que todas as plantas apanham sol.
Mal chegamos a casa, verificamos as evoluções.
Antes de dormir, vamos regá-las e dizer-lhes boa noite.
Não nos cansamos de ver técnicas e descobrir novas sementes...
Ela diz que adora agricultura...A mim relaxa-me!
Aqui fica a evolução.







Hoje plantamos mais. Plantamos a planta do dinheiro. É desta que ficamos ricas!